Acompanhe seu processo

Comece por aqui!

DIREITO À CIDADANIA E PROCEDIMENTOS GERAIS

PASSO 1

PASSO 2

FATORES LIMITANTES

Comentários ( 94 )
  1. Lucia

    Boa tarde!
    Gostaria de saber se tenho direito à cidadania italiana?
    Bisavô italiano
    Avô brasileiro
    Mãe brasileira nascida em 1937
    Eu brasileira nascida em 1960

  2. Gabriel Rocco

    Francesco 1859 (italiano)
    Gabriel (ainda não sei o ano)(já naceu no Brasil
    Francisco (1929) (meu vô)
    Jacqueline (1962)(minha mãe)
    Eu 2002
    Tem direito judicial ou processo administrativo, obrigado, se poder ser admistrativo eu posso fazer judicial com advogado italiano ? Para não precisar
    Ir lá mesmo não sendo materno?

    • gatto Post author

      Gabriel,
      Seu processo, via de regra, deve ser conduzido de maneira administrativa.
      Ultimamente, com as longas filas ilegais dos consulados italianos no Brasil, é possível mover uma ação judicial após ser inserido na fila consular.
      Gatto

  3. Jose Mario Lima

    Oi, estou no processo de coleta dos dados da família e até agora consegui o seguinte:
    Parte de avô (homem)
    Bisavos Italianos (n ~ 1870) -> Avô brasileiro (n-1901) -> Mãe brasileira (n-1936) -> eu (n-1963)
    Parte de avó (mulher)
    Bisavos italianos (n ~1875) -> avó brasileira (n-1906) -> Mãe brasileira (n-1936) -> eu (n-1936)

    Não encontrei documentos de naturalização e os documentos todos apontam cidadania italiana para os bisavós.
    Entendo que teria direito a cidadania por parte do avô homem – isso esta correto?

    obrigado
    Jose Mario

  4. Olá, bom dia!
    Eu tenho duas situações, meu caso é um pouquinho complicado.
    Meu avô não colocou o “Moro” que é italiano, no nome da minha mãe, logo, eu também não tenho. Mas, pegando os dados do “Moro” os documentos, eu consigo comprovar que sou descendente deles? Porque eu tenho apenas “Cortez” no meu nome que é espanhol, e que registraram errado pois deveria ser “cortés” e os da Itália ficou com “Moro” mesmo, porém meu avô não colocou.

    A outra situação é que, meu padrasto tem o nome italiano “Maglio”, porém não fomos no cartório ainda pra ele pedir minha doação e eu conseguir mudar meu nome para o dele, se eu ter o nome dele consequentemente vou ter a cidadania italiana? não se idade interfere, mas faço 18 anos ainda esse ano.

    • gatto Post author

      Carol, boa tarde!
      Ótimas perguntas!!

      Você não precisa ter o sobrenome italiano para reconhecer a sua cidadania italiana. Veja que a cidadania é transmitida por sangue e NÃO por sobrenome! Portanto, basta comprovar, através das certidões de nascimento, casamento e óbito dos seus ascendentes, que você é de fato descendente de uma pessoa emigrada da Itália.

      O sobrenome Cortés não influencia em nada em seu processo de transmissão, mas talvez precise ser retificado, caso haja variação da grafia entre as certidões. Isto se deve para que fique evidenciado ao oficial que cuidará do seu processo, de que trata-se das mesmas pessoas e que a descendência existe, de fato.

      Quanto à sua 2a pergunta, creio que você quis dizer “adoção” e não “doação”, certo?

      Se uma pessoa for adotada por cidadão italiano (ou descendente, mesmo que ainda não reconhecido), poderá reconhecer a cidadania normalmente, apenas se a adoção acontecer ainda na menor idade!
      No entanto, no seu caso, não é necessário adotar este caminho. Você pode reconhecer a sua cidadania através do seu ancestral Moro, mesmo não carregando este sobrenome.

      Um abraço e conte conosco!
      Gatto

  5. Lara

    Olá! Boa noite! Tenho uma dúvida… Sou filha de mãe brasileira e pai italiano, porém, não sou registrada no nome do meu pai biológico, mas sim do meu padrasto, que na época era casado com minha mãe. Gostaria de saber se é possível que eu seja registrada agora no nome do meu pai biológico (tenho 22 anos) e então fazer o requerimento da minha cidadania italiana. Caso seja possível, como funciona o processo? Desde já, agradeço!

    • gatto Post author

      Lara,
      Infelizmente você não possui direito ao reconhecimento da cidadania italiana, pois não havendo casamento, seu pai precisaria te declarar como filha, para que você fosse considerada filha legítima de um italiano.

      Sinto muito, mas neste caso, não há o que fazer.
      Conte conosco!
      Gatto

  6. marcelo gaspar zem

    NÃO OBTIVE RESPOSTA SE APÓS O MEU AIRE TER SIDO REALIZADO A ALGUNS DIAS SE MEU FILHO QUE FICARA DE MAIOR DAQUI UNS 50 DIAS PERDERA A CHANCE DE FAZER POR AQUI RAPIDO , PELO FATO DE EU NÃO CONSEGUIR AGENDAR O PASSAPORTE A TEMPO, POIS TENTO E NÃO CONSIGO AGENDAR.

    • gatto Post author

      Marcelo,
      O registro de filhos menores de 18 anos não depende em nenhum sentido de você ter ou não um passaporte.
      Faça o registro imediatamente, antes que ele complete 18 anos.
      Conte conosco!
      Gatto

  7. PAMELA DOS SANTOS

    Boa noite!
    Meu nome é Pâmela e tenho 26 anos, quando nasci não fui reconhecida pelo meu pai biológico que na época era casado com outra pessoa e minha mãe tbm era casada com outro, então quem me reconheceu foi o marido da minha mãe. Nesse ano meu pai biológico decidiu que ira me assumir, sera feito um DNA e ele me reconhecera como filha por processo judicial. Minha dúvida é a seguinte, eu posso requerer a cidadania Italiana mesmo sendo reconhecida só agora pelo meu pai biológico? Teria algum impedimento pq quando nasci outro homem me reconheceu como filha?
    Meu pai biológico tem ascendência Italiana pq a avó dele nasceu na Itália (no caso minha bisavó).

    • gatto Post author

      Olá Pamela,

      Após o reconhecimento com DNA do seu pai biológico, você poderia tentar o processo por via materna. No entanto, o processo de reconhecimento deve NECESSARIAMENTE passar por trâmite judicial e haver a comprovação por DNA.

      Nós podemos lhe auxiliar com o processo por via materna, após o reconhecimento do seu pai biológico.
      Se precisar, sugiro que marquemos uma reunião em nosso escritório!

      Conte conosco!
      Gatto

  8. Gerusa Antonelli Alfredo

    Olá, gostaria de saber se dívida de imposto de Renda no Brasil, impossibilita conseguir cidadania Italiana? Vários membors de minha família já tem cidadania italiana.

    Desde já agradeço.

    • gatto Post author

      Olá Gerusa,

      Não! A cidadania italiana não tem nada a ver com o imposto de renda ou com qualquer outro tipo de infração (mesmo que penal) no Brasil.
      A cidadania italiana vem através do princípio de sangue e isto independe do que você fez durante sua vida. Ou você é descendente ou não é!

      Equipe Gatto

  9. Mariane

    Oi!
    Descobri a pouco que a bisavó do meu pai era italiana, sendo uma linha de mulher até o nascimento do meu pai que nasceu em 1951. Ainda não consegui maiores informações, nem o nome da trisavó italiana, também não sei se ela se naturalizou! Na verdade não sei nem por onde começar, meu pai Ainda está vivo mas não sabe nada, apenas a Irma da minha avó Ainda está viva mas não consegui contato. Mas resumindo, posso ter a chance de ter a cidadania ou é em vão a tentativa?

    Obrigada!

    • gatto Post author

      Olá Mariane, tudo bem?

      O seu caso é de transmissão por via materna. Você tem grandes chances sim. Depende de alguns fatores como, por exemplo, o lugar de nascimento da sua trisavó e também se ela se naturalizou italiana. Em alguns casos, estes fatores podem lhe tirar o direito de reconhecimento.

      De todo modo, sugiro o seguinte estudo:

      http://gattocidadania.com/cidadania-por-via-materna/

      Um abraço,
      Equipe Gatto

  10. Sabrina

    Olá, boa tarde.
    Gostaria de saber se tenho descendência italiana ou tenho que fazer pelo processo judicial em Roma.
    Pietro-que veio da italia já casado
    Realin-nascido em 1899 no Brasil
    Cremilda-nascida em 1930 no Brasil
    Minha avó-nascida em 1951 no Brasil
    Minha mãe
    Eu.
    Não sei a data do Pietro, pois ainda não procurei as certidões.

    • gatto Post author

      Olá Sabrina, tudo bem?

      Em 1o lugar, precisamos esclarecer um conceito: descendência se possui quando você tem um antenato italiano, ou seja, um parente que nasceu na Itália, emigrou ao Brasil e deu origem à sua família pelo Brasil.

      O que pode mudar é se a sua descendência é por linha materna ou não, entendeu?

      Se Realin for homem (desculpe pela dúvida, mas não dá para saber exatamente), o seu caso é por via administrativa, normal. Se Realin for mulher, seu caso é por via judicial, em Roma.

      Caso tenha qualquer dúvida, por favor, não hesite em contatar-nos em qualquer um de nossos canais de comunicação.
      Equipe Gatto

  11. HD

    Boa noite. Gostaria de fazer uma consulta quanto ao direito em relação às datas de nascimento:
    Bisavô – italiano – nascido em 1884
    Avô- brasileiro – nascido em 1915
    Mãe – brasileira – nascida em 1942
    Filha (eu) – brasileira – nascida e 1966 – Tenho direito?
    Obrigada.

    • gatto Post author

      Helena,

      Caso seu antenato não tenha se naturalizado brasileiro antes do nascimento do seu avô e/ou seu antenato não tenha nascido nas províncias que pertenciam ao império austro-húngaro, você possui direito sim!

      Um abraço,
      Equipe Gatto

  12. Leandro Marques Da Rocha

    Boa Tarde! Gostaria de saber se tenho direito a cidadania e se sim , minha esposa e filhas tbm ? Meu bisavô materno nascido na Italia, não tenho nenhum documento dele. Minha vó nascida no Brasil , meu pai nascido no Brasil em 1947.De onde parto para conseguir a cidadania?obrigado!

  13. Emelí Pavanello

    Olá, tudo bem?
    Gostaria de saber se eu tenho direito a cidadania italiana.
    A linha é a seguinte:
    Tataravô Italiano – Nasceu em 1838
    Trisavô Brasileiro
    Bisavô Brasileiro
    Avó Brasileira
    Mãe Brasileira – Nasceu em 1951

    Desde já agradeço a atenção!

    • gatto Post author

      Olá Emelí,

      Neste caso é necessário comprovar que o tataravô era vivo após o ano de 1861.
      Em caso positivo e caso ele não tenha se naturalizado brasileiro, você provavelmente possui o direito sim!

      Equipe Gatto

  14. Olá tudo bem quero saber si meu márido tem direito a cidadania assim tetraavo/ tataravo / bisavó/avó/mae /ele

    • gatto Post author

      Neyler,

      Preciso saber os gêneros dos tetravós. Escreva com acentos (agudos ou circunflexos – dependendo do gênero), para que eu possa lhe orientar de maneira mais correta.

      Equipe Gatto

  15. Ronchi

    Trisavô italiano(não naturalizado)>
    Bisavô > AVÓ > Pai > Eu

    Nesse caso é por via materna ou paterna?
    Meu pai precisa tirar cidadania pra eu conseguir a minha, ou consigo sem que ele faça?

    • gatto Post author

      Boa tarde Sr. Andrew.
      Para poder lhe responder à sua questão, preciso saber em que ano nasceu seu pai.
      Independente do método, seu pai não precisa pedir antes que você, para que você faça o seu reconhecimento.
      Um abraço,
      Equipe Gatto

  16. maria

    boa noite sou MAria sou argentina mais moro no brasil com residencia faz 10 anos, e meu avo ea italiano, sera que eu tenho direito a ciudadania e posso tramitar todo aqui no brasil?

  17. Felipe Fabeni

    Olá, gostaria de saber se tenho direito a cidadania:

    Tataravô italiano > Trisavô brasileiro > Bisavô brasileiro > Avô brasileiro > Pai brasileiro > Eu

    Ou estou muito distante e tenho que pedir para meu pai tirar cidadania para que eu consiga também ?

  18. Bruno Mingoti

    Olá, estou com uma dúvida se tenho direito à cidadania italiana.
    Meus avós não casaram civilmente (em cartório), pois no nascimento do filho deles (meu pai), consta que eles eram solteiro, maritalmente unidos.
    Pesquisei a respeito e vi no site do Consulado Italiano de Curitiba que só é possível adquirir a cidadania se o pai e a mãe declararam o nascimento do filho na certidão de nascimento do mesmo, no meu caso foi apenas o pai (genitor transmissor da cidadania). No site consta que quando apenas um genitor declarou, o outro genitor não declarante deveria ir em um Tabelionato de Notas fazer uma declaração de reconhecimento de seu filho, o que não aconteceu.
    Porém, possuo uma escritura de doação de imóvel de mãe para filho, que tem uma declaração dela dizendo que está doando o imóvel para seu filho.
    Minha pergunta é: É possível entrar judicialmente, utilizando este documento entre outros para provar que minha avó era realmente mãe de meu pai?
    Obrigado!

    • gatto Post author

      Bruno,
      Você pretende fazer o processo pela Itália ou pelo Brasil.
      A informação do consulado não corresponde completamente à realidade, pois isto é uma interpretação do consulado. Aqui na Itália, se o transmissor da cidadania foi o declarante do filho, mesmo sem o casamento, é possível fazer o reconhecimento.
      Equipe gatto

  19. Rodrigo silva

    Olá meu avô era filho de italiano ele era casado com a minha vó porém a minha vó não permitiu que ele registrasse o meu pai com isso o meu pai não possui o sobrenome do meu avô e nem eu no nome de meu pai apenas foi colocado o primeiro nome do meu avô. Gostaria de saber se posso incluir o nome do meu avô ao meu é o que fazer? Grato.

  20. Daniela

    Olá, gostaria de saber se tenho direito a cidadania Italiana, pois minha tataravo era italiana, neste caso fica assim: tataravo > bisavó > avó > pai > filha(eu). Se sim quanto tempo dura o procedimento.

  21. Daniela

    Olá, gostaria de saber se tenho direito a cidadania Italiana, pois minha tataravo era italiana neste caso fica assim: tataravo>bisavó>avó>pai> filha (eu). Se sim, quanto tempo dura o processo

  22. Daniela

    Boa Noite, gostaria de saber se tenho direito a cidadania italiana, pois minha tataravó era italiana neste caso fica assim: tataravó>bisavó>avó>pai>filha(eu)
    Se sim, quanto tempo dura o procedimento?

  23. Rafaela Zimieski

    Boa tarde!

    Quero saber se tenho direito a cidadania Italiana:

    Meu tetravô é Italiano, no qual gerou meu tataravô, meu Bisavô, minha avó (nascida em 1947) e que gerou minha mãe em 1974.

    Tenho direito a cidadania italiana?

    Aguardo!

  24. ANA PAULA VITORINO

    Olá queria saber se posso pedir a cidadania italiana.O bisavô veio da Itália,meu avô e meu pai foram nascidos aqui,e hoje todos estão falecidos.Queria saber por onde começar e se é possível pra mim por causa do falecimento de todos.

    • gatto Post author

      Boa tarde Ana Paula, tudo bem?

      A cidadania italiana é transmitida de pais para filhos, sem limite de gerações. Mesmo que haja pessoas falecidas na linha de transmissão, isto não é um impeditivo. Basta, neste caso, comprovar a descendência e isto é feito através da apresentação das certidões de nascimento, casamento e óbito de todos os ascendentes até você.

      Existem alguns casos em que a transmissão não pode ser feita. Sugiro que nos envie um e-mail para contato@gattocidadania.com, para obter mais informações sobre o seu caso especificamente.
      Equipe Gatto

  25. Glaucia

    Olá!

    Minha tataravó era italiana, minha bisavó nasceu em 1916, minha avó e por ultimo meu pai.

    Com essa linhagem eu tenho direito a cidadania?

  26. Silvana

    Ola! Tudo bem? Meu trisavô era Itáliano, meu bisavô teve minha avó ( antes de 1948) que teve meu pai em 1944. Será que tenho alguma chance?

  27. Luiza Zanella

    Eu gostaria de saber se tenho direito e como busco isso. Pelo que ouvi na família meus bisavós Avô e Avó “eram” italianos, dai meu avô, meu pai e eu… Tenho direito? (obs: a historia na família é que meus bisavós falavam italiano para que meu avô e os irmãos não entendessem a conversa)
    Porém meus bisavós, meu avô e meu pai são falecidos… Por favor gostaria de uma resposta!

    • gatto Post author

      Luiza, tudo bem?
      Todo descendente de italiano é italiano sem limite de gerações, segundo a legislação atual. O que acontece é que muitos destes descendentes não foram reconhecidos perante o governo italiano até que completassem 18 anos e agora é necessário fazer um requerimento para isso.
      Se os seus avós eram italianos, é muito provável que você tenha direito sim, independente de seus pais serem falecidos.
      Sugiro que você comece buscando as certidões de nascimento e casamento do seu pai para verificar se contém informações relativas ao seu avô (nascimento na itália).
      Se precisar de alguma ajuda específica, por favor, nos escreva para contato@gattocidadania.com.
      Equipe Gatto

  28. Luana Teles Dos Santos

    Olá, gostaria de saber se tenho direito a cidadania italiana, pois minha tataravó era italiana neste caso fica assim: tataravó>bisavó>avó>mãe>filha(eu)
    Se sim, quanto tempo dura o procedimento?

  29. Heros Toledo

    Ola Gatto, desculpe a insistencia mas realmente nao consigo entender pelos casos a cima se tenho ou nao direito a cidadania Italiana.
    Gostaria de expor aqui minha situaçao
    Meu Tataravô e tataravó eram italianos e deram origem a minha Bisavó nascida em 1904 (no brasil), e ela deu origem ao meu Avô que nasceu em 1945 (no brasil) que deu origem a minha mae que nasceu em 1968 (no brasil), e por fim chega até min nascido em 1998 no brasil.
    Tenho o direito a cidadania ?

    ***Gatto, só acrescentar uma correçao, ao invez de Tataravo eu quis me referir a Trisavô.***

    Me desculpe a dupla publicaçao de mensagem.

  30. ANDERSON

    Boa noite gostaria de saber se tenho direito ,triavo italiano falecido , falecido bisavo italiano ,avó brasileira falecida ,mãe brasileira nascida em 1957

  31. Richard Felipe

    Boa noite

    meus tataravós e meu bisavo eram italianos o meu vo i meu pai sao brasileiros gostaria de saber si tenho direito de cidadania ? E quais os procedimentos que tenho q fazer para da entrada no processo e valores ….

  32. Sou uma cidadã brasileira e recebo pensão da ITALIA, eles querem que eu envie meu rendimento no Brasil se não eles podem cortar a pensão. Com que proposito eles querem saber meu rendimento se eu recebo a pensão referente ao peiudo que ele contribuiu na Italia.

  33. Karla Reis

    Olá gostaria de saber se eu e minha mãe temos direito a cidadania italiana. descendência : Bisavô, Avó, Mãe (nascida em 1969), eu. Agradeço muito a ajuda.

  34. Tatiana

    Consegui a cidadania em 2010, solicitei o registro dos meus dois filhos, menores de idade, e acabei de receber a notificação que já foram reconhecidos também. Sou casada a 8 anos e gostaria de saber se meu marido teria direito também.

  35. samantha

    Boa noite. Gostaria de obter cidadania italiana porem minha descendência é somente de mulheres sendo, trisavó, bisavó, avó,mãe . e somente minha mãe nasceu após 1948. Como devo proceder? Quanto vou gastar aproximadamente com esse prossesso? Obrigada aguardo resposta.

  36. Pablo Pedroso

    Bom dia!

    Sou filho de mãe que se naturalizou por meio de casamento. Ela e meu padrasto, portanto, são italianos. Gostaria de saber se nesta condição posso requerer a cidadania italiana.
    Obrigado

  37. karine

    Boa noite!
    Primeiramente ótimo site, parabéns!!
    Aqui vai minha dúvida: possuo todos os documentos para a cidadania do meu bisavô até a mim. Porém, sou divorciada, é necessário mais algum documento além da minha certidão de nascimento e casamento com averbação do divórcio para obter a cidadania na Itália?

    • gatto Post author

      OLá Karine, tudo bem?
      No caso de pessoas divorciadas que desejam reconhecer a cidadania italiana, é necessário que você desarquive seu processo de divórcio junto ao fórum e apresente algumas peças fundamentais.
      Isto acontece pois é necessária a apresentação de algumas partes do processo para que ele seja transcrito na Itália. Somente a certidão de casamento com a averbação não é suficiente.
      Equipe Gatto

  38. Helena Domingos

    Boa noite!

    Estou reunindo a documentação para buscar minha cidadania italiana, que entendo ter direito pela sequência: bisavô-avô-mãe. Pelas leituras que fiz, minha mãe tem automaticamente o direito, certo?
    Infelizmente meu pai não me registrou com o nome italiano de minha mãe. Pergunto: é obrigatório que eu tenha o nome?
    Outra dúvida: é necessário tirar a segunda via de todas as certidões, certo? Após a data de expedição das mesmas, há um prazo para serem utilizadas até a solicitação da cidadania?

    Agradeço pela atenção e aguardo retorno.

    • gatto Post author

      Bom dia Helena, tudo bem?
      A transmissão da cidadania não tem qualquer relação com o sobrenome, mas sim com o sangue. Portanto, não é necessário que se tenha o sobrenome do italiano.
      Aliás, isto é muito comum em pessoas que possuem alguma mulher na árvore genealógica, uma vez que os descendentes eram registrados apenas com o nome do pai.

      Ninguém possui reconhecimento automático à cidadania italiana. Para obter o reconhecimento, é necessário se manifestar para tal.

      Não existe prazo delimitado para apresentação das certidões. Isto varia de comune para comune. Portanto, sugiro que você se dirija ao comune em que deseja apresentar suas certidões para verificar esta informação.
      Como base de planejamento, nós recomendamos que você não utilize certidões com prazo maior que 360 dias.
      Conte conosco!
      Equipe Gatto

  39. Rosely Correa Pagliarini

    Boa tarde,,,,eu tenho quase todos os documentos desde meu bisavo italiano atè chegar a mim…..faltam a certidao de obito do meu bisavo italiano que morreu no Brasil e a certidao de nascimento do meu avo brasileiro…..gostaria de saber se voces tem condiçoes de encontrar esses documentos faltantes…eu ja vivo na Italia a 7 anos e tenho permesso de soggiorno……..obrigada

  40. Alvaro

    Olá! Antes de nada obrigado pela informaçao no site, tem sido muito util. Gostaria de saber se tenho direito a cidadania italiana: meus tataravos nasceram e casaram na Italia. Minha trisavó, bisavó e minha avó no Brasil, todas mulheres antes de 1948. Meu pai nasceu depois de 1948. Eu tenho direito ainda?? a pesar de ninguem da familia ter solicitado a cidadania até hoje? Eu já achei as certidões de nascimento e casamento dos meus tataravos em Genova e tudo coincide com a informação aqui no Brasil, apenas umas mudanças nos nomes feitas aqui. Muito Obrigado.

    • gatto Post author

      Olá Alvaro, tudo bem?
      O seu caso se encaixa no que é comumente dito como “caso de transmissão via materna”.
      O que ocorre é que a lei italiana não permitia que mulheres transmitissem direitos civis aos seus descendentes. No entanto, em 1948, houve um decreto italiano que igualou as mulheres no que diz respeito à transmissão destes direitos, inclusive de nacionalidade.
      O problema é que este decreto não agiu de maneira retroativa e só beneficiou os filhos de mulheres italianas nascidos após 1948.
      Deste modo, tecnicamente, você não possui o direito ao reconhecimento.
      O que se faz hoje em dia, é mover um processo judicial em Roma para que o reconhecimento seja feito desta maneira. Apesar de não ser um processo garantido com 100% de certeza, pois trata-se de uma interpretação judicial, a jurisprudência sobre o caso é amplamente positiva, fazendo com que a maior parte dos requerentes que compartilham da mesma situação que você, consiga reconhecer a sua própria cidadania italiana.
      Nossa equipe lhe enviará um e-mail com a cópia deste comentário e alguns documentos para que você preencha. Com algumas respostas, seremos capazes de lhe orientar de maneira objetiva para que você reconheça sua cidadania italiana.
      Conte conosco!
      Equipe Gatto

  41. Luiz Coutinho

    Bom dia.
    Tenho uma vizinha Italiana que veio para o Brasil na década de 50. Casou com um tb Italiano, que veio a falecer. Hoje ela recebe pensão dela e do marido. Ela tem 85 anos e quer voltar para Itália, uma vez que não tem parentes aqui no Brasil. Como proceder para a sua volta? Ela carrega as pensões do INSS? E na Italia ela terá direito a pensão tb por idade?
    Ela tem um irmão na Itãlia.
    Ela vendeu a propriedade que tinha no Brasil. Como ela deverá proceder com o dinheiro da venda para levar para Itália?
    Certo da atenção, aguardo resposta urgente, pois a mesma terá que entregar o imóvel e precisa destas informações para a sua volta.

  42. ione

    Boa noite!

    Tenho cidadania italiana e gostaria de saber se minhas filhas também poderiam ter.
    Se sim, quais procedimentos devo fazer?

    Obrigada, Ione

    • gatto Post author

      Boa tarde Ione, tudo bem?
      Certamente as suas filhas podem reconhecer a cidadania italiana delas.
      Caso elas sejam menores de 18 anos, basta registra-las junto ao consulado italiano de sua jurisdição. Isto é feito de forma imediata.
      Se, no entanto, elas já tenham completado 18 anos, é necessário iniciar um processo de reconhecimento.
      Este processo pode ser feito no Brasil e na Itália. Peço que pesquise em nosso site as diferenças básicas entre os dois modos de iniciar este processo e conte conosco para esclarecer quaisquer dúvidas.

      Equipe Gatto

  43. Giovanna Borges

    Olá!
    Meu tataravô era italiano e tenho toda a linhagem dele para mim, com todos os certificados.
    Consigo tirar, pulando meu pai? Quanto tempo demoraria pela Itália e o preço de apenas uma cidadania?

    • gatto Post author

      Olá Goivanna, tudo bem?

      Certamente, você consegue reconhecer a sua cidadania italiana “pulando” o seu pai. A cidadania italiana italiana é passada aos descendentes de italianos sem nenhum limite de geração. Portanto, é muito provável que você tenha o direito em reconhecer a sua cidadania italiana sim!
      Nós já recebemos os seus documentos por e-mail e faremos uma análise prévia para verificar se os documentos estão corretos.
      Aguarde o parecer de um de nossos consultores. Dentro de até 10 dias, nós lhe orientaremos a melhor maneira para seguir com o seu processo.

      Conte conosco!
      Equipe Gatto

  44. Paulo Manrique

    Minha bisavó materna era italiana. Minha avo e minha mãe ja faleceram. Tenho direito?

    • gatto Post author

      Olá Paulo, tudo bem?

      Até 1948, as mulheres não transmitiam direitos civis aos seus descendentes. Desta forma filhos ou filhas de mulheres nascidos(as) antes deste ano, não tinham direito ao reconhecimento da cidadania italiana.
      Em 1948, entrou em vigor uma lei que igualou os homens às mulheres neste quesito. Portanto, a partir deste ano, filhos ou filhas de mulheres também tinham direito ao reconhecimento da cidadania italiana.
      O problema é que esta lei não agiu de forma retroativa e só beneficiou os descendentes nascidos após 1948.

      Para você verificar se você possui direito ao reconhecimento, deve verificar em qual ano nasceu o filho ou filha da sua bisavó (ou seja o seu avô ou avó). Caso eles tenham nascido após 1948, o seu processo pode ser feito de forma administrativa, sem problemas!

      Caso eles tenham nascido antes de 1948, você ainda conseguirá reconhecer sua cidadania italiana. No entanto, é necessário entrar com um processo judicial na Itália. Este processo é mais lento e exige a contratação de um advogado para seguir com o o processo na Itália. Nós podemos lhe ajudar com qualquer um dos casos explicados acima.

      Vamos lhe enviar uma planilha por e-mail para que você preencha. Com ela em mãos, poderemos lhe orientar de maneira mais objetiva.
      Conte sempre conosco!

      Equipe Gatto

  45. MARCIAL BERALDO

    Coonsegui a cidadania italiano em 2014, meu casamento foi em 1987.
    Minha esposa tem direito a cidadania pelo casamento?
    o que precisamos fazer para conseguir?
    quanto tempo leva em media pedindo pelo consulado italiano em S.Paulo?

    • gatto Post author

      Olá Marcial, tudo bem?
      Sua esposa tem o direito de pedir a naturalização italiana pelo casamento.
      Na prática, ela terá os mesmos direitos e deveres de um cidadão italiano qualquer, mas os procedimentos mudam um pouco.

      O consulado italiano dá o prazo de até 730 dias para a conclusão deste processo.
      Nós podemos lhe assessorar em todas as etapas deste procedimento, se você precisar.

      Conte conosco!
      Equipe Gatto

    • gatto Post author

      Boa tarde Márcio, tudo bem?

      Sua pergunta é um pouco subjetiva, pois cada caso de reconhecimento de cidadania italiana é baseada em uma série de fatores.

      Para definir valores concretos, precisamos entender um pouco mais sobre a sua árvore genealógica, pois a quantidade de documentos a serem reunidos pode ser muito variável.

      Além disso, é necessário verificar se os documentos apresentarão divergências graves entre si, fazendo-se necessárias retificações de registro civil para o processo ser aceito na Itália.

      Nós acabamos de lhe enviar um e-mail com maiores detalhes sobre o processo de reconhecimento da cidadania italiana e também requerendo algumas informações básicas sobre a sua árvore genealógica. Com estas informações, seremos capazes de lhe fornecer orientação direcionada ao seu caso e, se for o caso, uma proposta de trabalho.

      Conte conosco!

      Equipe Gatto

  46. mirtes

    Meus bisavós paternos nasceram na Itália.
    Possuo todos os documentos desde o nascimento na Italian e óbito no Brasil.
    Gostaria de saber se tenho direito a ter a cidadania.
    Tradução já foi concretizada

    • gatto Post author

      Bom dia Mirtes, tudo bem?

      Tudo indica que você possui o direito de reconhecer a cidadania italiana. O único fato que impossibilitaria o seu processo é caso o italiano nato tenha se naturalizado antes de o seu avô nascer.

      Você poderia nos enviar a documentação que você já possui para o e-mail contato@gattocidadania.com? Nós analisaremos tudo e lhe daremos um retorno sobre os possíveis próximos passos.

      Aguardamos o seu contato.
      Conte sempre conosco!

      Equipe Gatto

Adicionar comentário

Seu e-mail não vai ser divulgado. Preencha todos os campos *

Gatto Cidadania - CNPJ: 21.528.457/0001-43
P. IVA: 03439590781

EnglishItalianPortugueseSpanish